Sociedade

Lisboa vai ser Capital Verde Europeia em 2020

Marcelo considera que esta distinção é uma “excelente oportunidade”

O comissário da União Europeia para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella, anunciou esta quinta-feira que Lisboa foi nomeada Capital Verde Europeia de 2020, numa cerimónia em Nijmegen, na Holanda, onde o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, também esteve presente.

Com esta vitória, Lisboa vai receber 350 mil euros da Comissão Europeia para preparar o seu “início de ano como capital verde”, pode ler-se no comunicado enviado pelo departamento do Ambiente da Comissão Europeia. Segundo o júri, Lisboa começou a jornada pela sustentabilidade durante um período de crise económica o que se tornou “uma inspiração e um modelo para muitas cidades da União Europeia.”

Com esta nomação,a  Câmara de Lisboa terá de elaborar um plano sobre as iniciativas que pretende desenvolver durante 2020 e apresentar um orçamento à União Europeia.

Marcelo Rebelo de Sousa saudou a eleição, numa mensagem publicada no site da Presidência da República. O Presidente considera que “será uma excelente oportunidade para continuar a promover a sensibilização e a adoção de medidas que promovam a proteção ambiental, no quadro de grandes desafios contemporâneos como a resposta às alterações climáticas e a sustentabilidade ambiental das cidades, bem como um reconhecimento do trabalho feito até aqui”.

Esta distinção é atribuída todos os anos a uma cidade da União Europeia e tem como objetivo reconhecer o esforço das cidades  em estarem envolvidas na sustentabilidade ambiental, social e económica, e assim serem mais amigas do ambiente.

A disputar o título de Capital Europeia Verde estava também Ghent, na Bélgica, e Lathi, na Finlândia.