OPEP

Acordo para aumento da produção de petróleo

A OPEP vai aumentar a produção de petróleo em um milhão de barris de petróleo por dia a partir de 1 de julho.

O acordo na Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), alcançado esta tarde numa reunião em Viena, tem como objetivo responder ao aumento da procura global de petróleo e a cortes de produção em vários países.

De acordo com a Agência Internacional de Energia (AIE), a procura mundial vai aumentar no próximo ano 1,4 milhões de barris de petróleo por dia (bpd) e com as reduções atuais há menos 2,8 milhões bdp no mercado.

Desde janeiro de 2017 que vigora um acordo entre a OPEP e outros grandes produtores fora do cartel, como a Rússia, para o corte de produção de 1,8 milhões de bpd. Para além houve cortes da Venezuela, Líbia e Angola de um milhão de bdp.

Acrescente-se ainda a diminuição das exportações do Irão e da Venezuela que se vão fazer sentir a seguir ao verão. "O aumento acordado será suficiente por agora, mas não no quarto trimestre, altura em que se terá de lidar com uma diminuição das exportações iranianas e venezuelanas", afirmou à agência Reuters um especialista internacional.

De acordo com a mesma agência noticiosa, na prática, o aumento será de apenas 600 mil bpd, uma vez que alguns países não têm capacidade para produzir mais e com o acordo vão apenas concretizar as respetivas quotas.

O ministro da Energia da Arábia Saudita, principal país produtor da OPEP, já tinha defendido o aumento da produção de forma a impedir uma escassez de petróleo.