Politica

CDS quer fim da sobretaxa dos combustíveis votada até 18 de julho

O objetivo é que a votação final global se realize ainda nesta sessão legislativa mas PS pretende atrasar o processo

O CDS não vai desistir da eliminação da sobretaxa ao imposto do combustível e enviou um requerimento à presidente da Comissão do Orçamento e Finanças, Teresa Leal Coelho, do PSD, para que seja dada “prioridade no debate e votação na especialidade do projeto de lei” aprovado esta quinta-feira.

O objetivo é que a a votação final global seja feita ainda nesta legislativa, portanto antes de 18 de julho. Este requerimento veio na sequência da notícia de que o PS ia “arrastar” a discussão e votação do projeto na especialidade, solicitando auditorias a várias entidades.

Para os centristas, a aprovação do projeto foi “um passo decisivo”, principalmente tendo em conta “os preços exorbitantes da gasolina e do gasóleo é urgente colocar já um ponto final na austeridade dos combustíveis”. E por isso não querem deixar o projeto adiar-se, até porque “os portugueses nunca perdoariam o parlamento caso se perdesse mais tempo com procedimentos desnecessários”.

Para além da intenção do PS em atrasar ao máximo a votação, mesmo depois da votação final global, os socialistas podem continuar a ganhar tempo através dos pedidos de fiscalização sucessivas fiscalizações do projeto no Tribunal Constitucional.