Politica

Santana anuncia fim da relação com o PSD

“A minha intervenção política não se fará mais dentro do PSD. Isso acabou. É uma relação que acabou”, disse

Pedro Santana Lopes anunciou, numa entrevista que será publicada amanhã na revista Visão, que a sua relação com o PSD acabou e está ainda a avaliar a melhor forma de lutar pelas suas ideias. “A minha intervenção política não se fará mais dentro do PSD. Isso acabou. É uma relação que acabou. Deixámos de viver juntos”.

O ex-líder do partido, que foi derrotado por Rui Rio nas últimas eleições internas, no início do ano, garantiu, porém, que não vai desistir de “lutar” por Portugal e não fechou completamente a porta à criação de um novo partido. “Não desisti, nem desisto, de lutar pelo meu país. Tenho de ver qual é o melhor modo de eu contribuir para lutar pelo meu país”.

Não é a primeira vez que o ex-primeiro-ministro admite sair do PSD. Em março de 2011, um ano depois de Passos Coelho ter chegado à liderança, Santana abriu a porta à criação de um novo partido, porque estava “farto de algumas coisas” que se estavam a passar no PSD.