Desporto

Sardar Azmoun deixa seleção iraniana devido "a falta de gentileza de algumas pessoas e insultos"

Jovem avançado tem 23 anos

DR  

O avançado iraniano Sardar Azmoun anunciou esta quinta-feira a sua saída da seleção do Irão.

No anúncio, feito através das redes sociais, o jovem futebolista afirmou ter sido vítima de insultos que acabaram por deteriorar o estado de saúde da sua mãe e viu-se obrigado a ter de escolher entre a seleção iraniana e a família.

"Há algumas coisas na vida que falam primeiro. A minha mãe superou uma doença grave e eu fiquei feliz, mas infelizmente, por causa da falta de gentileza de algumas pessoas e dos insultos que eu e a minha equipa não merecemos, a sua doença tornou-se grave", disse Sadar Azmoun, de 23 anos.

O avançado, um dos jogadores mais reconhecidos na seleção ao comando de Carlos Queiroz, afirmou ainda que foi para ele “uma honra” jogar na seleção e que ficará “orgulhoso para o resto da vida.