Vida

Alemanha. Homem suspeito de matar 21 colegas de trabalho

"De início pensámos que fosse uma partida entre colegas e não uma tentativa de assassínio"

As autoridades alemãs revelaram, esta quinta-feira, que um homem de 56 anos é suspeito da morte de 21 dos seus colegas de trabalho, por envenenamento, em 2000.

De acordo com a polícia, o suspeito tinha como objetivo envenenar 24 pessoas, mas um dos colegas reparou que havia um pó branco na sua comida e alertou as chefias.

Tudo aconteceu na ARI Armaturen, fabricante de acessórios de metal. As imagens das câmaras de segurança mostravam um homem a colocar um pó branco no almoço do colega. Tratava-se de acetato de chumbo, uma substância que pode originar graves problemas de saúde.

Em maio, o homem de 56 anos, cuja identidade não foi revelada, foi detido pelas autoridades. Foi entretanto criada uma equipa com 15 inspetores, que vão investigar a fundo a morte dos 21 funcionários. A maioria morreu de cancro e ataques cardíacos. Os corpos poderão ser exumados para serem analisados e os familiares e médicos das vítimas estão a ser interrogados.  Dos três colegas que sobreviveram, dois estão em coma.

A polícia fez uma busca em casa do suspeito e encontrou outras substâncias tóxicas, como mercúrio, cádmio e chumbo.

O gestor da empresa confessa à agência DPA que "de início pensámos que fosse uma partida mal feita entre colegas e não uma tentativa de assassínio." O responsável diz que os colegas descreviam-no como um homem "ostensivamente discreto". O homem, que trabalha há 38 anos na empresa, decidiu não prestar declarações.