Internacional

Temporal na Guiné-Bissau mata três pessoas e destrói mais de 800 casas

Este fenómeno acontece desde 2014, mas os serviços meteorológicos não conseguem explicar a sua origem


Três mortos e 859 habitações destruídas. É este, para já, o resultado do temporal que fustigou a Guiné-Bissau na passada quarta-feira, revelou a Proteção Civil daquele país.

"Ainda estamos a fazer o levantamento e permanecem equipas no terreno, mas de momento temos 859 habitações destruídas e o registo de três óbitos, duas crianças e um adulto", explicou o presidente da Proteção Civil e Bombeiros da Guiné-Bissau, Malam Djaura, citado pela agência Lusa.

O adulto morreu eletrocutado e as duas crianças foram vítimas de desabamento, explicou o responsável.

No entanto, este é apenas um balanço provisório: "Os números podem vir a aumentar. Há três equipas que continuam a percorrer os bairros da capital", disse Malam Djaura.

Na quarta-feira, fortes ventos e chuvas fustigaram a cidade de Bissau. Este fenómeno acontece desde 2014, mas os serviços meteorológicos não conseguem explicar a sua origem.

Os comentários estão desactivados.