Sociedade

Alcochete. MP pede prisão preventiva para nove arguidos

Suspeitos já foram ouvidos no Tribunal do Barreiro

DR  

O Ministério Público (MP) pediu esta quarta-feira a medida de coação mais gravosa – a prisão preventiva – para as nove pessoas que foram detidas no âmbito do caso da invasão da academia de Alcochete.

Oito dos nove arguidos estiveram a ser ouvidos esta quarta-feira no Tribunal do Barreiro – um deles não compareceu por motivos de doença. Apenas um terá prestado declarações, avança a imprensa. Recorde-se que outras três pessoas foram constituídas arguidas, mas ficaram com Termo de Identidade e Residência.

O juiz Carlos Delca disse aos jornalistas que existem mais suspeitos que não estão em Portugal e ainda não foram constituídos arguidos.

Estes nove arguidos juntam-se aos 27 que foram detidos logo a seguir à invasão da academia do Sporting, em Alcochete. Na altura, todos ficaram em prisão preventiva.

Os arguidos são suspeitos de vários crimes, nomeadamente, sequestro, ofensa à integridade física qualificada, introdução em lugar vedado ao público, dano com violência, terrorismo, resistência e coação sobre funcionário.