Internacional

NATO convoca reunião de emergência por causa de Trump

 Donald Trump pede justiça na NATO

O presidente norte-americano já tem vindo a manifestar o seu desagrado com o facto de haver países na cimeira que não estão a cumprir com os valores estabelecidos para o financiamento da NATO. “Os presidentes [americanos] têm tentado durante anos, sem sucesso, que a Alemanha e outras nações ricas da NATO paguem mais pela sua proteção da Rússia. Só pagam uma fração do custo. Os Estados Unidos pagam dezenas de biliões de dólares a mais para subsidiar a Europa, e depois perdem à grande no comércio”, disse o presidente norte-americano.

Para além disso, Donald Trump pediu ainda que o valor das contribuições duplicasse, ou seja passasse dos atuais 2% para 4%. "Todas nações da NATO devem ter um compromisso de 2% e, em último caso, tentar chegar aos 4%", escreve no Twitter.

O presidente norte-americano já veio dizer que “todos concordaram em aumentar substancialmente o seu compromisso”. “Eles vão subi-lo em níveis que nunca pensaram antes”, acrescentou, afirmando que “agora, os EUA estão a ser tratados de forma mais justa”.

Ao que é indicado, a gota de água de Trump foi o acordo do gasoduto Nord Stream II, que liga a Alemanha à Rússia. “E ainda por cima, a Alemanha começou a pagar à Rússia, que é o país de que têm de se proteger, biliões de dólares pela energia que vem do novo pipeline da Rússia. Inaceitável!”, critica.

Donald Trump terá mesmo ameaçado que os Estados Unidos iriam abandonar a NATO, e por isso foi convocada pelo secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg uma reunião de emergência. No entanto o presidente do Estados Unidos já veio negar a ameaça.