Desporto

Na antevisão da final do Mundial, selecionador francês relembra Portugal

"Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para vencer esta final"

Didier Deschamps, selecionador francês, disse este sábado que o Europeu 2016, em que a seleção francesa perdeu para Portugal, funcionou como uma lição para a final do Mundial 2018.

“É um grande prazer e um privilégio disputar esse tipo de jogo, pois não há nada mais bonito e mais forte do que uma final do Mundial. Há três palavras importantes: serenidade, confiança e concentração. É preciso uma boa mistura das três”, afirmou o Deschamps.

Dois anos depois de ter perdido o Europeu, o selecionador referiu que a equipa de agora “é diferente” da do Europeu. “Incluí 14 novos jogadores que só souberam o que era uma grande competição aqui na Rússia”, sublinhou, adiantando que apesar de a equipa ser “menos experiente” a “qualidade está lá”.

“Apenas nove jogadores têm conhecimento do que aconteceu em 2016, porém, isso deve servir-nos para aquilo que nos espera. Haverá coisas a fazer de forma diferente”, realçou.

"Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para vencer esta final. Agora, sabemos que o objetivo é focar em uma coisa, esta partida, na qual temos que ser fortes desde o começo", afirmou, dizendo que a seleção francesa perdeu o Europeu porque se deixou levar pela “euforia”.

A França irá defrontar a Croácia amanhã para a final do Mundial.