Politica

Interior. Funcionários públicos que aceitem mudar-se têm benefícios nas férias e abonos de família

O executivo de António Costa quer dar mais dois dias de férias aos funcionários públicos que se mudem para o interior do país e aumentar para o dobro os abonos de família

O governo quer atrair os funcionários públicos para o interior do país com mais dias de férias e o dobro dos valores dos subsídios de parentalidade e abono de família, avança o Jornal de Notícias. Para além disso, os pais têm ainda a garantia de que as escolas dos filhos serão perto do novos locais de trabalho.

Estas são algumas medidas que fazem parte do Programa de Valorização do Interior, apresentado este sábado depois do Conselho de Ministros Extraordinário que se realizou na Pampilhosa da Serra, distrito de Coimbra.

Ao JN, João Paulo Catarino, presidente a Unidade de Missão para a Valorização do Interior, considera que estas medidas pretendem “incentivar a economia, com o apoio ao investimento e às empresas instaladas no interior, mas também promover a deslocação de pessoas para este território por via do emprego público”.

Para além das férias e dos subsídios, o governo pretende aos funcionários públicos que aceitem mudar-se para o interior uma dispensa do serviço até cinco dias que poderão ser gozadas antes ou depois do início de funções.