Internacional

Pussy Riot. Rússia condenou-as, Tribunal dos direitos humanos deu-lhes razão

Governo russo condenado no caso da invasão de relvado na final do Mundial

Depois de terem sido condenadas a duas semanas de prisão por terem invadido o relvado durante a final do Mundial, as Pussy Riot viram o Tribunal Europeu de Direitos Humanos condenar Moscovo a pagar 16 mil euros por danos morais.

Segundo o tribunal, a Rússia humilhou aos jovens, ao colocá-las dentro de “uma caixa de vidro” enquanto eram “cercadas por polícias armados e sob a guarda de um cão”.

A banda tem vindo a manifestar-se contra o suposto regime repressivo de Vladimir Putin. As quatro jovens foram, em agosto de 2012, condenadas a dois anos de prisão, tendo as autoridades russas alegado “vandalismo motivado por ódio religioso”. Ekaterina Samoutsevich acabou por cumpriu apenas dois meses da pena enquanto Nadejda Tolokonnikova e Maria Alekhina estiveram 22 meses na prisão.