Internacional

Ártico. Centenas de glaciares estão em risco de desaparecer

Aumento das temperaturas é o fator que pode fazer com que vários glaciares no Ártico desapareçam. Situação preocupa cientistas

De acordo com uma investigação publicada no Journal of Glaciology, centenas de glaciares do Canadá, no Ártico, estão a encolher e muitos correm mesmo o risco de desaparecer devido ao aumento das temperaturas. Esta é uma das zonas mais geladas de todo o mundo, e ainda assim continua a aquecer a uma taxa mais rápida do que em qualquer outra parte da Terra.

A investigação mostra através de satélites que mais de 1700 glaciares no norte da ilha de Ellesmere mudaram entre 1999 e 2015, sendo que nenhum dos glaciares revelou quaisquer sinais de crescimento, o que sugere que o ritmo de derretimento pode estar a aumentar significativamente.

"É uma área de estudo muito complicada", disse a glaciologista da Universidade de Ottawa e autora do estudo, Adrienne White, ao jornal britânico The Guardian. "Logisticamente é uma área de difícil acesso e até mesmo com imagens de satélite - por muito tempo o Google Earth nem tinha imagens completas - é um lugar esquecido", reiterou.

No estudo, dos 1773 glaciares identificados pela investigadora, 1353 têm vindo a perder massa de forma significativa, tendo alguns desaparecido por completo. “O que descobrimos é uma perda de três plataformas cobertas de gelo”, disse a investigadora, sublinhando que "em termos de glaciares que acabam em terra, perdemos três pequenas calotas polares".

A cientista disse ainda que todas as mudanças que foi observando durante os anos em qu esteve na ilha são, de facto, chocantes. "Vemos muito mais icebergues, onde havia uma plataforma contínua de gelo, agora há icebergues individuais partidos e mais fissuras”, revelou a autora do estudo.