Vida

História de professora gera onda de solidariedade durante voo

Docente quer “que esta história se espalhe, para agradecer àqueles desconhecidos e aos seus corações generosos”

DR  

Poderia ser só mais um voo de Chicago para a Flórida, se não fosse a história de Kimberly Bermudez, uma professora do ensino primário.

Durante um voo da Southwest Airlines, a professora, na cidade de Chicago, não se conteve quando questionada pelo passageiro ao seu lado acerca da sua profissão e acabou mesmo por partilhar o panorama vivido na escola onde dá aulas.

Kimberly contou que, na escola Carlos Fontes Elementary, uma escola dedicada a famílias carenciadas, muitos alunos chegam com fome e muitos deles não têm casa.

O passageiro a quem contava a história confessou ter uma empresa que ajudava escolas naquele tipo de situação e acabaram por trocar contactos, mas não ficou por aqui. Momentos depois, um homem sentado no banco de trás tocou-lhe no ombro e, depois de pedir desculpa por estar a ouvir a conversa, entregou-lhe dinheiro.

“Faça alguma coisa espetacular”, afirmou o passageiro daquele voo, depois de entregar um maço de notas a Kimberly, que ficou emocionada com o gesto.

Se até aqui a história era surpreendente é porque a professora não imaginava o que se iria seguir. Já depois de o avião aterrar, um outro homem veio ter consigo e explicou-lhe que também ele havia ouvido a conversa e deu-lhe uma nota de 20 dólares. E, seguidamente, uma terceira pessoa entregou-lhe 10 dólares.

Depois de guardar todo o dinheiro e de contar 530 dólares (455 euros), a docente decidiu partilhar a sua história no Facebook, porque quer “que esta história se espalhe, para agradecer àqueles desconhecidos e aos seus corações generosos”.