Internacional

Cartoon da Mafalda terá sido usado para campanha contra o aborto

De lenço azul e sorridente, acompanhada da frase "salvemos as duas vidas", a imagem de Mafalda foi usada sem autorização contra o aborto

O cartoonista e criador de Mafalda, Joaquín Lavado, revelou que "divulgaram imagens de Mafalda com um lenço azul que simboliza a oposição à lei de interrupção voluntária da gravidez”. Porém garantiu: “não autorizei, não reflete a minha posição e peço que seja removida".

Joaquín Lavado, conhecido por Quino, negou o uso da personagem cartoon argentina pelos setores que defendem que o aborto não deve ser legal, durante um debate parlamentar na Argentina, esta quinta-feira, avança a AFP. "Sempre acompanhei as causas de direitos humanos em geral, e a dos direitos humanos das mulheres, em particular, a quem desejo sorte em suas reivindicações", acrescentou o cartoonista.

Na imagem divulgada de Mafalda nestas campanhas, a personagem aparece de lenço azul, símbolo da oposição ao aborto, e sorridente; na imagem podia ler-se: "salvemos as duas vidas" e "não coloquem o lenço verde porque sua cor é azul", algo que os setores alegavam ser uma resposta de Quino. O lenço verde é, desde 2003, símbolo da Argentina de apoio ao aborto seguro e gratuito.

Esta discussão vem à luz da aproximação do debate do Senado, agendada para dia oito de agosto, onde está previsto ser abordada a questão da legalização do aborto.