Sociedade

Militares da GNR de Braga queixam-se de pressão para passar multas

Militares desta força de autoridade vão avançar com uma queixa-crime contra o comandante do posto da GNR do Sameiro, em Braga.

A denúncia foi feita por todos os militares da GNR do Sameiro, em Braga. Estamos a falar de 14 militares, que se queixam, num documento escrito, de pressão, coação e ameaça por parte do comandante deste posto, avança a RTP.

Os militares afirmam estar “assustados, apavorados e receosos” e relatam vários episódios que aconteceram ao longo dos tempos. Além disso, garantiram que o Sargento em causa exigiu a aplicação de cerca de 15 multas por mês.

Em declarações à RTP, um dos membros da Associação dos Profissionais da Guarda, César Nogueira, diz que quem não passasse as tais 15 multas por mês recebia ameaças através de email e o nome exposto num placar, onde se visse que o militar em questão não tinha cumprido as exigências.

De acordo com a RTP, esta situação já se arrasta desde a chegada do comandante ao posto do Sameiro, que aconteceu em setembro do ano passado.

Todos os militares deste posto, ao abrigo do regulamento disciplinar, já informaram o Sargento que vão avançar com uma queixa-crime.

Para já, sabe-se que decorre um processo de averiguações para apurar toda a veracidade dos factos.