Desporto

Antidoping. Serena Williams diz ser vítima de discriminação

Em 2018, a norte-americana fez cinco testes andidoping, mais do que qualquer outro tenista norte-americano.

Serena Williams disse esta quarta-feira estar a ser alvo de discriminação devido à quantidade de vezes que teve de realizar testes antidoping relativamente a outros tenistas.

"Esta é a altura do dia em que vou fazer testes antidoping 'aleatórios' e só testam a Serena. Entre todos os tenistas, está provado que eu sou a que é mais controlada. Discriminação? Eu penso que sim. Seja como for, vou continuar a manter o desporto limpo", escreveu a norte-americanana no seu Twitter oficial.

A tenista, 23 vezes campeã em torneio da categoria Grand Slam, realizou em 2018, de acordo com um relatório publicado no site Deadspin, cinco testes antidoping, mais do que qualquer outro tenista norte-americano.

Recorde-se que não é a prima vez que Serena Williams critica os organismos de controlo antidoping, já tendo pedido anteriormente para testares todos os atletas de forma igual.