Internacional

Incêndios. Jornal grego pede demissões no governo do país e dá exemplo de ministra portuguesa

O jornal grego Kathimerini pede, no editorial desta quinta-feira, que ocorram demissões no Governo grego depois de os incêndios terem feito, pelo menos, 85 vítimas mortais e mais de 180 feridos, dando um exemplo que há menos de um ano aconteceu em Portugal.

“É imperativa uma demissão”, é este o título do editorial do Kathimerini de hoje, que cita o exemplo da demissão da ex-ministra da Administração Interna (MAI) portuguesa no ano passado, depois da tragédia dos incêndios de Pedrógão Grande e dos fogos de outubro.

A publicação grega pede que haja “pelo menos um “ ministro a pedir a demissão e a assumir a responsabilidade política pelos incêndios na Grécia.

“O exemplo da ministra da Administração Interna portuguesa, Constança Urbano de Sousa, que resignou em novembro passado [foi a 18 de outubro] depois dos desastrosos fogos florestais no seu país, está fresco na nossa memória“, escreve o jornal, pedindo então a a demissão de “pelo menos um dos ministros” do Governo grego. Além disso, o jornal considera que esse gesto “demonstraria que o Governo respeita as vítimas do desastre”.

Recorde-se que, à semelhança do que está a acontecer na Grécia este ano, também Portugal passou por momentos trágicos depois dos incêndios de Pedrógão Grande e de outubro terem feito 115 vítimas mortais e dezenas de feridos graves.

A então ministra do MAI, Constança Urbano de Sousa, acabou por resistir vários meses, mas depois dos incêndios de outubro pediu a sua demissão.

Leia aqui o editorial da publicação grega na íntegra