Politica

“Ia em Alfama, tropeço numa pedra e quando dou por mim estou a comprar um imóvel”

Conhecido humorista falou sobre o caso do agora ex-vereador do BE, mas com ironia

Ricardo Araújo Pereira comentou, no programa Governo Sombra, o mais recente caso de Ricardo Robles.

O humorista ironizou a situação, afirmando que “as explicações têm um lado engraçado”. Além disso, enumerou essas tais explicações, nunca deixando de parte a sua conhecido sarcasmo: “Eu comprei porque a minha queria, remodelei porque a câmara mandou e pedi 5,7 porque a imobiliária disse. Eu não fiz nada”, dizia, encarando a personagem de Ricardo Robles.

Ainda assim, a ironia não ficou por aqui. Ricardo Araújo Pereira continuou a encarar a personagem e acrescentou: “Ia em Alfama, tropeço numa pedra e quando dou por mim estou a comprar um imóvel”.

O humorista terminou, fazendo uma análise à esquerda política da sociedade: “ Há uma carneirada que encarrila sempre para o ‘pois claro, é de esquerda’ mas vamos lá ver… é possível uma pessoa de esquerda ser rica? É. Perfeitamente possível. Não há nenhuma contradição nisso. Uma pessoa de esquerda pode ter uma empresa? Eu acho que sim. Por exemplo, o senhor Rui Nabeiro cheira-me que é de esquerda e tem uma empresa. Agora, uma pessoa de esquerda pode explorar os trabalhadores? Já me parece difícil. Uma pessoa de esquerda pode comprar uma casa? Claro! Pode fazer especulação? Já me parece que não…”, disse.