Sociedade

Estado vai dar 900 mil euros a mercados de frescos para se tornarem mais sustentáveis

Este reforço visa reduzir os impactos que são produzidos pelos mercados tradicionais de produtos frescos

O Governo vai disponibilizar 900 mil euros do Fundo Ambiental para o apoio de projetos municipais que visam reduzir os impactos que são produzidos pelos mercados tradicionais de produtos frescos, nomeadamente no que toca à utilização de plásticos e desperdício de alimentos.

De acordo com um aviso publicado esta terça-feira em Diário da República, assinado pela diretora do Fundo Ambiental, o Governo lança a iniciativa a todos os municípios, com o objetivo de "valorizar e promover os mercados municipais de frescos dos centros urbanos como equipamentos emblemáticos, polos estruturantes e indutores de boas práticas ambientais e socialmente sustentáveis".

Vão ser aceites todos os projetos que estejam ligados à "logística descarbonizada e economia circular para mercados tradicionais de frescos".

Os projetos devem ter como objetivo "reduzir os impactos ambientais gerados pela atividade conexa ao mercado, as embalagens descartáveis e de plástico, os desperdícios alimentares, fomentar a utilização de veículos zero emissões e induzir uma cultura sustentável nos clientes e comerciantes".