Opiniao

Tomar Partido…

Quando pensamos na comunicação das marcas, pensamos em algo claro para o consumidor e consensual junto do seu grande público.

Ou pelo menos foi  este - ainda é na maioria dos casos - o pensamento durante muito tempo, sendo as marcas verdadeiras profissionais a fugirem de confrontos ou polémicas.

As marcas querem-se bem comportadas, neutras, uma espécie de Suíça que não levanta ondas e é porto de abrigo para todos. O politicamente correto impera e as marcas procuram a navegação mais tranquila, de preferência num mar o menos turbulento possível.  

Mas será esta a postura politicamente correta nos dias que correm?

Os mares são turbulentos e cada vez mais as pessoas têm voz. Através das redes sociais todos emitimos opinião, temos acesso e assumimos compromissos de forma pública e contundente.

Com tantas questões sociais, económicas e humanitárias de fundo é difícil ficar indiferente e não tomar partido.

Algumas marcas já o começam a fazer, assumindo o risco mas garantindo lugar de destaque.

São vários os exemplos mas falo aqui de um paradigmático: o da marca de roupa Jigsaw que a propósito do racismo lançou uma campanha com um interessante manifesto que começa com a frase : ‘British Style is not 100% British. In fact there’s no such thing as 100% British’, chamando a atenção para a mistura racial, para as origens e para uma história ancestral que nos define. 

Um manifesto forte que assume uma posição e que não tem medo das repercussões. 

É certo que a marca vai perder clientes e que serão muitas as opiniões contra e até as opiniões desfavoráveis um pouco por todas as redes sociais. Mas o que vai ganhar é muito maior.

A marca vai ganhar fãs, lealdade, compromisso e longevidade. Vai reforçar uma identidade e tornar-se robusta num mundo tão descartável, rápido e imediato. 

É esta a nova tendência do marketing? Há muito que o marketing de causas é uma tendência e que as marcas desempenham um papel social e na comunidade de extrema importância. 

Mas o que falo aqui é de dar um passo em frente e não ter medo de dar opiniões, de assumir alguma controvérsia, de escrever sem medo a sua própria história.

É isto que as pessoas procuram e mais do que confronto de opiniões, é tempo de respeito pela diferença e de dar espaço para que cada marca viva e se expresse livremente, em sintonia com a sua comunidade e crescendo organicamente onde de facto pode crescer. 

Tomar partido é isto. Sempre com um pensamento claro e honesto por trás que garanta a autenticidade e verdade que a comunicação deve sempre buscar.

E agora busquemos o sol e inspiremo-nos no Verão que finalmente veio para ficar. Boas Férias!

*Diretora Criativa Havas Sports& Entertainment