Sociedade

Sete distritos continuam em estado de alerta especial vermelho

"A persistência de tempo muito quente e seco" é a razão apontada para o prolongamento do alerta vermelho

Segundo a Proteção Civil, os distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Évora, Faro, Guarda e Portalegre vão continuar até final do dia de terça-feira com alerta especial vermelho – o mais grave da escala – relativo aos meios de combate a incêndios florestais.

A Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) justifica esta decisão com a “persistência de tempo quente e seco”.

Em alerta laranja – o segundo mais grave – estão os distritos de Coimbra, Leiria, Lisboa, Santarém, Setúbal e Viseu, enquanto Aveiro, Braga, Porto, Viana do Castelo e Vila Real estarão em alerta amarelo.

Entre a meia-noite as 19h desta segunda-feira foram registados 58 incêndios rurais que envolveram 1.660 operacionais no combate, apoiados por 429 viaturas e 12 aeronaves.

O incêndio de Monchique, no Algarve, é o mais preocupante e tem destacados 1.108 operacionais, 341 veículos e 13 aeronaves.