Economia

American Express deixa Europa

Empresa tem acordos com BCP e Novo Banco. Atuais cartões deixam de funcionar em janeiro.

A American Express vai deixar de emitir cartões através de todos os parceiros bancários no espaço da União Europeia, na sequência de alterações à regulamentação na UE, apurou o SOL. No entanto, os atuais cartões podem continuar a ser usados até meados de janeiro do próximo ano. A partir daí serão cancelados. 

Apesar do anúncio poder causar alguma surpresa juntos dos clientes, a verdade é que a decisão de abandonar o mercado já era esperada desde o ano passado, depois de a marca ter revelado que a nova diretiva de pagamentos obrigava a custos que eventualmente não faria sentido suportar. Além disso, em Portugal enfrenta a dura concorrência da Visa e da Mastercard, que dominam o mercado nacional. Nessa altura, indicou que iria descontinuar os acordos que mantinha com os bancos europeus para a emissões de cartões de crédito entre um a dois dois anos.

Recorde-se que estas novas regras pressupõem a criação de condições para que qualquer cliente (particular ou empresa) possa, se assim entender, autorizar o banco a dar acesso às suas informações de contas de pagamento a outras entidades que sejam devidamente autorizadas pelos reguladores nacionais - os chamados Third Party Provider (TPP). A ideia é criar um mecanismo único de pagamentos europeu e regular a entrada das fintech no mercado.

A American Express abandona assim a atividade em Portugal, depois de ter entrado no mercado nacional em 1995 através de um acordo com o BCP para a emissão de cartões, mais tarde associou-se ao Novo Banco. Mas se no caso do BCP, os acordos eram de emissão e de acquiring, no Novo Banco incidiam apenas sobre a emissão de cartões.