Sociedade

Saúde. A luz azul dos telemóveis pode acelerar a cegueira

Um estudo da Universidade de Toledo descobriu que esta luz pode provocar uma cegueira parcial incurável

A nossa vida atualmente é passada à frente de ecrãs. No entanto um estudo da Universidade de Toledo, em Espanha, chegou à conclusão que a luz azul emitida pelos aparelhos móveis e computadores desencadeia a produção de moléculas venenosa nas células dos olhos que são sensíveis à luz que podem causar uma situação de cegueira parcial incurável.

“Nós estamos constantemente expostos à luz azul e as córneas dos nossos olhos não conseguem bloqueá-la ou refleti-la”, explica Ajith Karunarathne, professor assistente no departamento de química e bioquímica. “Não é segredo que a luz azul magoa a nossa visão e provoca danos nos na retina dos olhos”, explicou referindo-se ao facto da luz azul ser de uma onda mais curta e com mais energia, pode causar, gradualmente problemas nos olhos

“A nossa experiência explica como é que isto acontece e esperamos que isto leve a terapias que desacelerem a degeneração, tais como um novo tipo de gotas para os olhos”, acrescenta. Esta degeneração já afeta 2,4% da população adulta do Reino Unido, sendo mais comum entre os 50 e os 60 anos quando as células foto-recetoras existentes na retina morrem.

A questão é que estas “células foto-recetoras não se conseguem regenerar nos olhos”, explica Kasun Ratnayake, estudante de doutoramento na Universidade de Toledo. E o contacto com a luz azul dos ecrãs faz acelerar esse processo.

O estudo descobriu ainda que ao colocar estas células da retina noutros células e expondo-as à luz azul, também essas células acabam por morrer. O teste foi feito em células cancerígenas, células do coração e neurónios. “A toxina gerada pela retina pela luz azul é universal. Mata todo o tipo de células”, afirma Karunarathen.