Politica

PSD diz que falta humildade ao Executivo na gestão de incêndios

Vice-presidente do social-democrata criticou executivo na estratégia sobre o combate ao incêndio de Monchique. Houve "auto-elogio" e "soberba".

Quatro dias depois do maior incêndio da Europa em 2018 ter sido considerado como extinto- ou em fase de conclusão segundo a proteção civil- o PSD quebrou o silêncio para acusar o executivo socialista de se ter preocupado mais com a gestão da comunicação. "Há falta de recato, humildade", afirmou esta segunda-feira o vice-presidente do PSD, David Justino, na sede do partido.

"Concentrem-se mais em resolver os problemas do país e menos em fazer campanha eleitoral que ainda vem longe. Perto está um verão tardio, propício a fenómenos extremos e imprevistos. Saibamos antecipá-los e, sem triunfalismos, evitar que se multipliquem as ditas exceções", declarou o dirigente e responsável pelo conselho estratégico do partido. David Justino utilizou boa parte das palavras do presidente da República nos recados que deu ao governo durante a sua visita às zonas afetadas.

Também Marques Mendes, antigo líder do PSD e atual conselheiro de Estado, considerou domingo que o "governo quis fazer política pelo facto de não ter morrido ninguém". A avaliação foi feita na SIC no comentário dominical de Marques Mendes.