LifeStyle

Porque é que nunca devemos andar com o biquíni molhado

Fica o alerta para quem costuma ir direto da praia para jantaradas com os amigos sem trocar de roupa

Com o verão chega aquela altura em que se gosta mais de usar fato de banho do que qualquer outra peça de roupa que se tenha no armário: é uma altura em que não há preocupações com a roupa. Da praia para a esplanada ou até para aquele jantar com os amigos, muitas vezes não se tira o fato de banho durante o dia inteiro - mas isto está errado e pode representar um grande risco para a saúde, sobretudo para as mulheres.

Segundo uma ginecologista e professora na Icahn School of Medicine at Mount Sinai nos Estados Unidos, Alyssa Dweck, ao The Huffington Post, o fato de banho molhado é um risco enorme, especialmente para as mulheres: “os fungos e as bactérias crescem realmente em lugares húmidos e escuros, como um biquíni molhado”, explicou. “Por isso, vai querer trocar-se sempre que sair da praia ou da piscina para um biquíni seco”, acrescentou.  

Estas infeções vão dependendo, neste caso, do sistema imunitário de cada mulher: algumas podem estar mais expostas devido a um sistema mais fraco, como por exemplo mulheres que tenham diabetes ou tomem certas medicações que afetem o sistema imunitário.

De acordo com Alyssa Deck, as razões pela qual deve sempre mudar para uma peça de roupa interior seca passam pelo facto de que,  um fato de banho, em contacto com a vulva, cria um ambiente húmido e quente perfeito para o desenvolvimento de bactérias e fungos na vagina. Além disso, o material que compõe os biquínis absorve facilmente todos os químicos e bactérias que existem nas águas - isto pode, por exemplo, levar a infeções urinárias, podealterar o pH da vagina e irrigação da vulva, o que causa comichão.