Internacional

Itália. Concessionária do viaduto que colapsou critica o governo e refere que acionistas vão ser prejudicados

Em comunicado, a Atlantia reclamou a medida anunciada na quarta-feira pelo governo italiano

A Atlantia, companhia italiana que gere a concessionária de autoestradas Autostrade per l’Italia, responsável pela manutenção do viaduto que colapsou na terça-feira, em Génova, afirmou esta quinta-feira que a decisão do governo italiano de revogar as concessões vai prejudicar os acionistas.

Em comunicado, a Atlantia reclamou a medida anunciada na quarta-feira pelo governo italiano e afirma que não foi feita antecipadamente uma “argumentação específica” e que não existem provas acerca das “causas do sucedido”. Além disto, a companhia acrescentou ainda que, caso a decisão de revogar as concessões avance, "a concessionária vai ter de reavaliar o valor residual da concessão por causa da aplicação de eventuais indemnizações".

Este comunicado, segundo a imprensa italiana, foi publicado antes da abertura da Bolsa de Milão, sendo que a empresa já havia registado uma queda de 25%.

A Atantia referiu ainda no seu comunicado que a medida anunciada pelo Governo vai prejudicar os acionistas da sociedade e a Atalantia tem de os “proteger”.

De acordo com Luigi di Maio, ministro para o Desenvolvimento Económico de Itália, em entrevista à Radio24, o incidente é responsabilidade da concessionária.