Sociedade

Aeroporto do Porto suspende operações por suspeita de drone

Durante 40 minutos não saiu nem entrou nenhum avião no aeroporto

Esta tarde houve um período de 40 minutos em que nenhum avião aterrou ou descolou do aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto. Tudo por suspeita de ter entrado um drone no espaço aero restrito do aeroporto portuense.

“Um comandante de voo que tinha acabado de descolar do Porto” deu o alerta depois de ter visto “um drone, a cinco mil pés de altitude [cerca de 1,5 quilómetros]”, disse ao Jornal de Notícias fonte da NAV Portugal, a entidade responsável pela gestão do tráfego aéreo.

Entre as 14h10 e as 14h50 – período em que esteve acionado o protocolo de resposta para este tipo de situações – “as autoridades suspenderam as operações” para “avistar o drone, sem sucesso”.

O encerramento da pista levou ao desvio para Lisboa de um voo da Turkish Airlines.

Não é a primeira vez que um drone faz parar o tráfego nos aeroportos portugueses. No ano passado, a presença de um drone perto do aeroporto de Lisboa obrigou dois voos a abortarem a aterragem, tendo um deles sido encaminhado para o Porto. No aeroporto da capital, as operações estiveram suspensas durante 12 minutos.

Segundo a Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC), em 2017 foram registados 37 incidentes com drones nas perto dos aeroportos.