Politica

A relação entre Belém e São Bento em frases

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, adotou uma atitude de vigilância na relação com o Governo na gestão dos incêndios. E impôs-se um silêncio de cinco dias até se deslocar ao terreno em Monchique no passado fim de semana.

Marcelo Rebelo Sousa 



‘O Presidente da República pode e deve dizer novamente que espera do Governo que retire todas, mas todas as consequências da tragédia de Pedrógão’
                                  O chefe de Estado no rescaldo dos incêndios a 18 de outubro de 2017

‘Reinvenção da confiança dos portuguesas na sua segurança, que é mais do que estabilidade governativa, finanças sãs, crescente emprego, rendimentos. É ter a certeza de que, nos momentos críticos, as missões essenciais do Estado não falham nem se isentam de responsabilidades’
                                  O Presidente Marcelo no discurso de Ano Novo de 2018

‘Têm de compreender que, sem querer antecipar nenhum juízo, houve uma definição de uma prioridade, que foi, na medida do possível, proteger as populações’
                                  O chefe de Estado durante a sua visita a Monchique na segunda semana de agosto

‘Sem triunfalismos, que não se justificam, sem juizos negativos já, mas sim preocupações, desabafos e sugestões para o futuro’
                                  O Presidente ainda durante a sua visita a Monchique

 

António Costa 

‘O país exige-nos resultados em contrarrelógio mas não podemos iludir os portugueses sobre a produção imediata de resultados’
                                   O primeiro-ministro, António Costa, a 18 de outubro de 2017

‘O compromisso de acompanhar este esforço, de fazer tudo o que tem de ser feito para prevenir e evitar tragédias como a que vivemos, melhorando a prevenção, alerta e socorro e capacidade de combate, mas sobretudo concentrando-nos no que exige tempo mas é absolutamente decisivo e estrutural: a revitalização do Interior e o reordenamento da floresta’
                                   Mensagem de Natal de 2017

‘A prioridade das prioridades é a salvaguarda de um bem irreparável e inestimável que é a vida humana. Termos garantido que ninguém tenha morrido é absolutamente e extraordinário’
                                    Costa depois do briefing da Protecção Civil sobre o incêndio de Monchique, a 9 de agosto de 2018

‘Convém todos estarmos cientes de que os próximos dias e, em particular, no sábado e domingo serão dias de risco acrescido nestas  regiões [norte interior] do país’
                                    António Costa, 17 de agosto de 2018