Sociedade

Drone caiu na pista do Aeroporto de Lisboa

O caso foi reportado ao Ministério Público para futura investigação

Esta segunda-feira um drone caiu na pista do aeroporto de Lisboa depois de ter sido avistado a sobrevoar o espaço aéreo do aeroporto. O incidente obrigou à interrupção da operação aérea durante oito minutos.

“A ANA Aeroportos de Portugal confirma a ocorrência que levou a uma interrupção da operação durante oito minutos, devido ao encerramento do tráfego. O drone foi encontrado na pista e entregue às autoridades", pode ler-se numa resposta envida pela gestora do aeroporto à agência Lusa. No entanto a empresa recusa que o incidente tenha tido “impacto na operação aeroportuária”.

O alerta sobre um drone “que violou o espaço aéreo do aeroporto” foi feito pelas 16h45 desta segunda-feira, confirma o Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP à Lusa. O aparelho viria a “cair no interior do perímetro do aeroporto”.

O aparelho foi apreendido pela polícia e a situação foi comunicada ao Ministério Público. A invasão do espaço aéreo é considerada um crime de “atentado à segurança de transporte por ar, água ou caminho-de-ferro”, e que pode levar a uma pena de prisão até 10 anos. No entanto não houve detidos nem foram identificados quaisquer intervenientes.

A ANA – Aeroportos de Portugal comunicou também a situação à Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) – o regulador do setor – e ao Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e Acidentes Ferroviários.

Segundo a NAV Portugal, responsável pela gestão do tráfego aéreo, houve ainda a presença de um segundo aparelho que eventualmente deixou de ser avistado.

Ainda na passada quinta-feira um drone fez parar as operações no aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, durante cerca de quarenta minutos. O aparelho foi avistado a 1.675 metros de altitude.