Vida

Jimmy Bennet quebra silêncio sobre Asia Argento

Bennet quebrou agora o silêncio afirmando que o "trauma ressurgiu"

Após a denúncia do caso de abuso sexual de Asia Argento a, na altura menor, Jimmy Bennet, este vem pela primeira vez falar sobre o sucedido, num comunicado enviado esta quarta-feira ao site The Hollywood Reporter.

Bennet quebrou agora o silêncio afirmando que o "trauma ressurgiu", depois de o The New York Times trazer a público toda a história.

“Inicialmente, não falei da minha história porque preferi lidar com a pessoa que me ofendeu em particular", afirmou Bennet.

O caso entre os dois terá ocorrido quando o músico tinha 17 anos e a atriz 32 anos.

“Eu era menor quando o encontro aconteceu e tentei procurar justiça de uma forma que fizesse mais sentido para mim na altura porque não estava pronto para lidar com tudo o que poderia ter sido falado depois da minha história ser tornada pública. Na altura, acreditava que ainda havia um preconceito de estar nesta situação sendo um homem", esclarece o músico e ator, agora com 22 anos.

Mas agora, Bennet afirma: “Tive que passar por muitas adversidades na minha vida e isto é outra que eu vou ter que conseguir lidar com o tempo. (...) Escolhi seguir em frente, não mais em silêncio."

Recorde-se que a italiana Asia Argento é uma das várias mulheres que apresentaram queixa contra Harvey Weinstein e uma das principais vozes e líder do movimento #MeToo. Ontem, foram reveladas mensagens e fotografias que comprovam que houve de facto o envolvimento sexual entre Asia Argento e Jimmy Bennet.

No entanto, a versão de Asia acerca da situação é diferente. Nas mensagens reveladas pelo TMZ, a atriz confessa a um amigo que se envolveu sexualmente com Bennet, mas dá a entender que o jovem teve a iniciativa.

“Tive sexo com ele e senti-me estranha. Não sabia que ela era menor (...) não fui violada, mas congelei. Ele estava em cima de mim. Depois, ele disse-me que eu era a fantasia sexual dele desde os 12 anos”, lê-se.