Desporto

Dérbi aquece a luz e a 1.ª Liga

Esta tarde disputa-se o primeiro dérbi da época, naquele que será o 303.º encontro entre os dois clubes da 2.ª Circular. O Benfica é favorito.

O campeonato português vai aquecer este sábado com o primeiro dérbi da época 2018/19. O Estádio da Luz será o palco do duelo entre o Benfica e o Sporting, em jogo a contar para a 3.ª jornada da Liga portuguesa. Os encarnados recebem os leões depois de terem empatado (1-1), na terça-feira, com os gregos do PAOK, no encontro da primeira mão do play-off da Liga dos Campeões; enquanto os leões deslocam-se até ao outro lado da 2.ª Circular no momento mais conturbado de sempre da história do emblema de Alvalade. Ainda assim, os dois clubes lisboetas entram para esta partida em pé de igualdade. Com 6 pontos na tabela, o clube da Luz e o conjunto verde-e-branco seguem neste momento com dois triunfos na prova, depois de terem vencido os respetivos desafios na primeira e na segunda jornada da competição. A águia, recorde-se, derrotou o V.Guimarães, seguindo-se o triunfo no Bessa e os leões,  por sua vez, bateram o Moreirense e, na semana passada, o V. Setúbal.  

Em dia de dérbi, a presença de Jonas ainda é grande dúvida, depois de ontem José Peseiro ter confirmado que o holandês Bas Dost, o goleador do Sporting, não recuperou a tempo de integrar o plantel na Luz. 

O avançado brasileiro do clube da águia está a recuperar de uma cervicalgia. 

E o ponta de lança holandês dos leões contraiu uma lesão muscular no encontro com os sadinos, em que acabou por ser substituído ao intervalo. 

No que aos orientadores diz respeito, Rui Vitória e José Peseiro vão defrontar-se este sábado pela nona vez nas respetivas carreiras de treinadores. O registo é, por enquanto, favorável ao treinador dos encarnados: em 8 partidas disputadas (divididas entre campeonato, Taça de Portugal, Taça da Liga e Supertaça), Vitória venceu quatro, Peseiro três e registou-se um empate.

 

Dérbi eterno 

Hoje disputa-se aquele que será o 303.º jogo da história entre Benfica e Sporting, numa ‘guerra’ que conheceu a sua primeira batalha em 1907. Numa história que já conta com mais de 110 anos, os encarnados levam uma ligeira vantagem: 130 vitórias contra 108 dos leões, a que se juntam ainda 64 empates.

Porém, não só estes números que permitem ver o equilíbrio entre as duas equipas, já que é preciso recuar 32 anos para encontrar registos da última goleada. Foi em dezembro de 1986, na 14.º jornada do então Campeonato Nacional da I Divisão, jogo em que o Sporting conseguiu ainda o melhor resultado de sempre em dérbis: 7-1. Na altura, no Estádio José Alvalade, Manuel Fernandes, com um póquer, Mário Jorge (2) e Ralph Meade foram os autores dos golos leoninos [ver infografia]. 

Já o Benfica alcançou o seu maior resultado de sempre em dérbis no pós-II Guerra Mundial. Em abril de 1946, jogava-se a 18.º jornada do Campeonato Nacional da I Divisão, os encarnados golearam o eterno rival por 7-2, no Campo Grande. Arsénio e Mário Rui, com um hat-trick cada, e Rogério Pipi apontaram os golos da águia, enquanto Albano e Peyroteo - melhor marcador de sempre em dérbis, com 31 golos em 29 jogos - reduziram para os leões. 

Na época transata, recorde-se, os dois dérbis a contar para a Liga terminaram empatados. Na Luz, o encontro, disputado em janeiro deste ano, terminou com um empate a uma bola, com golos de Gelson Martins e Jonas. Em Alvalade, em maio passado, novo empate, desta feita sem golos. 

A juntar a estes dois empates da temporada 2017/18, os resultados dos últimos dez jogos oficiais realizados entre os dois clubes da capital mostram de perto a igualdade entre as duas equipas. 

No total dos 10 jogos registaram-se cinco empates, três vitórias leoninas e dois triunfos da águia. De notar que nestes jogos, que compreendem um período entre agosto de 2014 e maio de 2018, o resultado mais expressivo foi obtido há cerca de três anos. A 25 de outubro desse ano, o Sporting venceu, na Luz, o Benfica por 3-0, na jornada 8 da Liga, com golos de Teo Gutiérrez, Islam Slimani e Bryan Ruiz. Um triunfo que assumiu uma relevância extra pelo facto de ter sido, recorde-se, cerca de quatro meses depois de Jorge Jesus ter trocado o comando técnico do emblema da Luz, depois de sagrar-se bicampeão nacional, para ir treinar o clube de Alvalade. 

O atual treinador dos sauditas do Al-Hilal é, aliás, o orientador português com mais vitórias em dérbis (13 vitórias em 17 jogos), seguido por Toni (seis triunfos em 10 jogos). 

De regresso a 2018/19, recorde-se que depois de receber o Sporting, o Benfica vai ter o jogo decisivo para o apuramento para a fase final da Liga dos Campeões: na quarta-feira, os encarnados disputam em Salónica a 2.ª mão deste play-off milionário. Depois do empate já referido na Luz, o clube helénico capitaneado pelo português Vieirinha, que procura o apuramento inédito para a fase final da Liga dos Campeões, sai em vantagem para a segunda mão graças ao golo apontado fora. O clube da Luz, inversamente, sabe logo à partida que é obrigatório marcar em solo grego caso queira continuar a sonhar com a possibilidade de se juntar ao FC Porto, que assegurou entrada direta na prova multimilionária. 

De salientar que o vencedor da eliminatória garante não só o apuramento para a fase final da mais importante prova europeia mas também um prémio de qualificação que, no caso do Benfica, ultrapassa os 40 milhões de euros.