Politica

Jerónimo de Sousa. “Não podem ser penalizados só porque ficaram cá”

O secretário-geral do PCP criticou a proposta do governo para reduzir o IRS dos jovens emigrantes

A proposta que António Costa anunciou este fim de semana na rentrée do PS não está a agradar o PCP. Jerónimo de Sousa não está  convencido que a descida do IRS vá fazer os emigrantes regressarem a Portugal.

“é preciso que esses nossos emigrantes regressem ao nosso país mas não regressam só por uma questão de IRS. Regressarão se tiverem garantias de emprego, de melhores salários, de melhores direitos, de combate à precariedade”, disse o secretário-geral do PCP, de passagem por Corroios.

Reforçando que os jovens que decidiram abandonar o país para procurar melhores condições “fazem muita falta” ao país, Jerónimo de Sousa recusa que sejam penalizados os que cá ficaram. “Não podem ser, de certa forma, penalizados só porque ficaram cá, no seu país, na sua pátria, procurando resolver os seus problemas”, acrescentou.

Uma das propostas que António Costa anunciou este sábado, em Caminha, durante a Festa de Verão do PS, foi a criação de um incentivo de regresso aos jovens que emigraram, reduzindo para metade o valor a pagar do IRS e podendo de deduzir as suas viagens e despesas de casas.