Internacional

Criança de nove anos suicida-se depois de ter contado aos amigos que era gay

Os colegas fizeram-lhe bullying, inclusive dizendo-lhe para se matar

Queria contar aos amigos com “orgulho” que era gay, mas a história de Jamel Myles não acabou bem. O jovem de nove anos sofreu bullying na escola Joe Shoemaker e acabou por se suicidar.

O caso passou-se em Denver, nos Estados Unidos. Leia Pierce, mãe de Jamel, conta que o filho lhe disse durante o verão que era homossexual e que queria ir para a escola contar aos colegas por ter “orgulho” na sua sexualidade.

Mas os colegas não reagiram bem à notícia. “Ele contou à minha filha mais velha que os miúdos na escola lhe disseram para se matar”, conta ainda a mãe. Na passada quinta-feira, Jamel foi encontrado sem vida em casa.

A polícia está a investigar o caso como um suicídio.

Na sequência deste acontecimento, o sistema de escolas públicas de Denver, enviou uma carta aos pais das crianças que frequentam a mesma escola de Jamel pedindo para estarem atentos a sinais de stresse nos filhos. “O nosso objetivo é colaborar com vocês na partilha desta notícia da forma mais apropriada, com todo o apoio que possa ser necessário, por isso fiquem à vontade para falar sobre a forma como querem lidar com isso”, pode ler-se