LifeStyle

Dormir mais tempo do que é suposto também traz problemas de saúde

Um estudo indica que os adultos que dormem mais de oito horas por dia têm maior risco de problemas cardíacos

Um estudo apresentado esta semana no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, em Munique, defende que não só a privação de sono tem implicações no estado de saúde, como também dormir a mais pode causar problemas cardíacos graves.

O ideal é dormir entre seis e oito horas por noite. Se dormir mais horas ou menos horas do que o recomendado poderá favorecer o aparecimento de doenças cardíacas ou até AVCs. Este é o resultado dos dados analisados de 11 estudos que envolveram cerca de um milhão de pessoas adultas.

Nos adultos que dormiam menos que seis horas, o risco de adquirir doenças cardíacas era de 11%, para quem dormia mais de oito horas o risco aumentava para 33% nos nove anos seguintes.

Epameinondas Fountas, autora do estudo e médica em Atenas, afirma que "são necessárias mais pesquisas para esclarecer com exatidão estes resultados”. “Mas sabemos que o sono influencia vários processos biológicos como o metabolismo da glicose, a pressão arterial e várias inflamações: todos eles têm impacto nas doenças cardiovasculares”, acrescenta.

Se não dormir uma noite as horas necessárias, não se aflija. No entanto, se se tornar uma rotina, deverá procurar ajuda junto de um médico, alertam os investigadores.