Cultura

Guillermo Del Toro diz que a desigualdade de género é um grande problema na indústria do cinema

O realizador de ‘A Forma da Água’ falou sobre um dos “grandes problemas da indústria”, na abertura do festival de cinema de Veneza, onde é presidente do júri

O realizador Guillermo Del Toro defendeu que há uma grave discrepância entre os homens e as mulheres na indústria do cinema, defendendo uma reforma na indústria, relativamente à desigualdade de género.

"É mesmo um problema que temos na cultura em geral. Muitas das vozes que deviam ser ouvidas, precisam mesmo de ser ouvidas. Isto tem de ser resolvido em cada uma das áreas com firmeza e determinação", afirmou Guillermo Del Toro, na abertura do festival de cinema de Veneza, onde é presidente do júri.

O realizador apontou para o facto de apenas 21 dos filmes na competição, em Veneza, terem mulheres como realizadores, acrescentando que a igualdade deve ser atingida no final desta década: “o objetivo é chegar aos 50:50, em 2020”, afirmou.

"Trata-se de colocar o assunto em toda e qualquer discussão relevante. É muito mais do que um gesto, é uma necessidade", frisa o realizador.

Este ano, para equilibrar a equipa de jurados em termos de género, cinco mulheres e quatro homens fazem parte do painel: Naomi Watts, Taika Waititi, Sylvia Chang, Trine Dyrholm, Malgorzata Szumowska, Nicole Garcia, Paolo Genovese, Christoph Waltz e Guillermo del Toro.

Guillermo Del Toro realizou filmes como ‘A Forma da Água’, com o qual ganhou o Óscar de melhor realizador.