Internacional

China. Os EUA "deviam olhar-se ao espelho em vez de criticar os outros"

A guerra entre a China e os EUA continua

A porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China, Hua Chunying, em conferência esta quinta-feira, foi questionada sobre as declarações de Donald Trump, depois de este acusar a China de estar a intervir na desnuclearização da Coreia do Norte.

“Muita gente, como eu, pensa que os Estados Unidos são os campeões do mundo em distorcer os factos de forma irresponsável e com uma lógica absurda", afirmou Hua Chunying. Acrescentando ainda que os Estados Unidos "deviam olhar-se ao espelho em vez de criticar os outros".

Donald Trump publicou vários tweets onde acusava a China “de complicar grandemente as coisas”, no que toca "aos diferendos comerciais" entre os dois países. Para além disso, o presidente norte-americano publicou que a relação com a Coreia do Norte é "boa e calorosa", sendo que não "há razões nesta altura para esbanjar dinheiro em jogos de guerra". Porém deixou um aviso: os EUA juntamente com a Coreia do Sul podem relançar exercícios militares, que serão os "maiores de sempre".

Trump tinha acusado a China de influenciar Pyongyang, de forma a dificultar a aproximação do presidente norte-americano de Kim Jon-un, líder da Coreia do Norte, o que deu origem a uma guerra comercial entre a China e os EUA.

Em junho, o líder dos EUA e Kim Jon-un reuniram-se em Singapura, onde se comprometeram a construir uma relação de paz e a Coreia do Norte a trabalhar na “total desnuclearização".