Internacional

Mãe é morta por mulher infértil queria ficar com os seus quatro filhos

A mulher foi morte com várias pancadas na cabeça provocadas por um machado

DR  

Christine Lyons, de 47 anos, foi a autora do plano que matou uma mãe de quatro filhos com o objetivo de “adotá-los”. Tudo aconteceu na Austrália e, o plano foi orquestrado em conjunto com o seu namorado, que tratou de matar Samantha Kelly com um machado.

Segundo escreve o jornal britânico Mirror, Christine era infértil e, por isso, elaborou um plano para conseguir ficar com os quatro filhos de Samantha. Para além do namorado, Peter, Christine vivia com a vítima e com um ex-parceiro seu. Tanto o seu atual namorado com o ex-namorado ajudaram Christine a cometer este crime, por saberem o quanto esta queria ser mãe.

Os dois homens sedaram Samantha, e Peter atingiu várias vezes a cabeça da mulher com um machado. Depois do crime cometido, os três largaram o corpo da mulher numa floresta e disseram aos seus quatro filhos que a mãe “não queria mais saber deles” e que tinha ido “numas férias permanentes”.

Christine Lyons chegou a alterar o nome de duas das crianças "adotadas" para nomes à sua escolha, mas no fim, tanto ela como os dois homens foram presos e julgados. A mulher vai cumprir uma pena de 22 anos.

Os quatro filhos de Samantha foram entregues ao seu irmão.