Internacional

Explosão mata líder separatista ucraniano

Várias instituições dizem que Kiev foi autora do ataque

O líder separatista Alexander Zakharchenko foi morto, esta sexta-feira, na sequência de uma explosão num café, na Ucrânia. 

A morte do líder já foi confirmada pelo próprio partido. 

Alexander Zakharchenko tinha 42 anos e era o líder da autoproclamada República Popular de Donetsk, liderada por separatistas, que contava com o apoio de Vladimir Putin. 

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores da Rússia à agência Reuters, "todos os motivos" apontam para que o governo de Kiev seja o principal suspeito da morte do líder separatista. O ministério acrescentou ainda que: "Kiev decidiu entrar num confronto sangrento".

A porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russos, Maria Zakharova, em declarações à agência RIA, afirma que Kiev decidiu começar "uma luta sangrenta" e que a paz entre Kiev e Moscovo está em causa.