Economia

Teixeira Duarte passa de prejuízos a lucros de 17,3 milhões

Já esta semana anunciou que vai vender a sua participação de 7,5% na Lusoponte à francesa Vinci e à Mota-Engil, que exerceram o direito de preferência.

A Teixeira Duarte registou lucros de 17,3 milhões de euros no primeiro semestre, o que compara com prejuízos de nove milhões de euros registados em igual período do ano passado.

O EBITDA (resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) aumentou 3,8% face a junho de 2017 para 91,2 milhões de euros, influenciado desde logo pela venda do Lagoas Park com "ganhos de 24.898 milhares de euros", ou seja, 24,898 milhões de euros.

Já o ativo líquido da empresa caiu 24,8% para 1,7 mil milhões de euros, face a final de 2017, o que diz a empresa "se deve essencialmente à alienação da sociedade Lagoas Park".

Em junho, o grupo acordou a alienação da totalidade do capital social do Lagoas Park a uma subsidiária do fundo de investimento Kildare, tendo por base um valor de 375 milhões de euros.

Já esta semana anunciou que vai vender a sua participação de 7,5% na Lusoponte à francesa Vinci e à Mota-Engil, que exerceram o direito de preferência, em vez de a uma empresa chinesa, por 23,3 milhões de euros.