Politica

Transportes públicos. Medina faz proposta de dois passes mensais com preços acessíveis

Autarca sugere dois passes mensais: um por 30 euros que dá para circular de transportes na cidade de Lisboa e outro de 40 euros que dá acesso a 18 municípios.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML), Fernando Medina, tem falado ao longo dos últimos meses sobre o custo dos transportes públicos em Lisboa, tendo agora apresentado uma proposta de forma a reduzir os preços que são cobrados hoje em dia.

O presidente da CML propõe que haja um passe com o custo de 30 euros mensais e que sirva para circular em Lisboa, e um outro que custe 40 euros e que dá acesso a 18 municípios, ou seja, para circular na área em redor da capital portuguesa.

Assim, toda a gente que habite em Sintra, Montijo, Setúbal ou outro dos 18 municípios que compõem a Área Metropolitana de Lisboa, poderia viajar nesta e na capital por apenas 40 euros por mês. “32% da população da Área Metropolitana vive em zonas onde os passes mensais custam mais de 70 euros, que representam apenas 5% das vendas. A decisão racional, para essas famílias, é vir de carro. Fica muito mais barato. Temos de reverter esta tendência”, escreveu o autarca no Twitter, onde anunciou que tinha avançado com a proposta.“Todos os anos entram mais carros em Lisboa, já são 370 mil por dia, e cada vez menos pessoas usam o transporte público. 57% das deslocações diárias em Lisboa são feitas de carro.”, escreve ainda.

A proposta de Fernando Medina foi apresentada ao primeiro-ministro, António Costa, e ao ministro das Finanças, Mário Centeno, de forma a ser introduzida no próximo Orçamento do Estado (OE), que vai ser apresentado até 15 de outubro. 

Em entrevista ao Expresso, o autarca refere que considera que esta é uma proposta “verdadeiramente transformadora do sistema de mobilidade em Lisboa” e que pode responder “a um problema central do país”.