Desporto

Naide Gomes sobe para bronze, após ter sido revelado caso de doping

“No desporto, nem todos jogam limpo”, confessa a atleta

Naide Gomes partilhou, esta quarta-feira, a sua reação ao caso de doping da turca Tatyana Lebedeva, que acabou com medalha de prata nos Mundiais de 2009. A atleta portuguesa tinha acabado a prova em quarto, subindo agora uma posição. Naide Gomes aproveitou esta notícia  para falar sobre o quão “injusto” o desporto consegue ser.

“Injusto! Chorei tanto após essa prova, nem imaginam. Após os jogos olímpicos de 2008, onde havia falhado a qualificação, jurei que nunca mais iria falhar. Lutei muito com os meus fantasmas em 2009, mas nunca deixei de baixar os braços, trabalhei com um único pensamento, ganhar uma medalha nos mundiais de Berlim. Queria provar a mim mesma que o ano de 2008 não passou de um momento menos bom, que tinha qualidades tanto físicas e psicológicas para vencer. Queria muito essa medalha!”, confessa Naide Gomes no Instagram.

De acordo com a atleta, “esta prova de Berlim de 2009, foi a minha pior competição a nível emocional. Estava fragilizada com o que aconteceu nos jogos, mas nunca deixei de lutar e de acreditar que era possível vencer esta competição. Até ao último salto estava na posição do pódio. Infelizmente a atleta turca passou-me no último salto e lá fiquei no lugar que ninguém quer ficar, 4° lugar. Fiquei tão triste, que ninguém imagina”.

“Alcancei tudo isso completamente limpa. Não fiz batota. Cá estou eu, com a minha consciência limpa, durmo muito tranquilamente (agora nem por isso, porque os meus filhotes não me deixam). É Injusto? É, muito”, revela.

“Infelizmente no desporto nem todos jogam limpo! Estou triste, muito! O tempo já não volta para trás”, concluiu Naide.

 

 

Injusto! 😭 Chorei tanto após essa prova, nem imaginam. Após jogos olímpicos de 2008, onde havia falhado a qualificação, jurei que nunca mais iria falhar. Lutei muito com os meus fantasmas em 2009, mas nunca deixei de baixar os braços, trabalhei com um único pensamento, ganhar uma medalha nos mundiais de Berlim. Queria provar a mim mesma que o ano de 2008, não passou de um momento menos bom, que tinha qualidades tanto físicas e psicológicas para vencer. Queria muito essa medalha! Nesta prova de Berlim de 2009, foi a minha pior competição a nível emocional, estava fragilizada com o que aconteceu nos jogos, mas nunca deixei de lutar e de acreditar que era possível vencer esta competição. Até ao último salto estava na posição do pódio, infelizmente a Atleta turca passou-me no último salto e lá fiquei no lugar que ninguém quer ficar, 4° lugar. Fiquei tão triste, que ninguém imagina!😭😭😭😭 Mas lá continuei a trabalhar em busca dos meus sonhos, 200% Eu! Nunca fiz batota, competi sempre limpa, os resultados que alcancei foi o resultado do nosso trabalho (Meu e do Meu grande Treinador Abreu Matos). E acreditem fui muito feliz, alcancei títulos, fui medalhada 11 vezes em anos consecutivos. Fiz história, fui a primeira mulher Portuguesa a passar barreira dos 7 metros. O meu recorde Nacional é de 7m12😱. Extraordinário, não é? Pois é! Alcancei tudo isso completamente limpa. Não fiz batota. Cá estou eu, com a minha consciência limpa, durmo muito tranquilamente (agora nem por isso, pq os meus filhotes não me deixam 😉😄). É Injusto? É, muito. Infelizmente no desporto nem todos jogam limpo! Estou triste, muito! O tempo já não volta para trás. https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2131553147116830&id=1736578123281003

A post shared by Naide Gomes (@naidegomes) on