Politica

César defende que mandato do procurador-geral da República “não pode ser eternizado”.

O líder parlamentar do PS, Carlos César, afirmou, hoje, que o mandato procurador-geral da República “não pode ser eternizado”.

“Tenho nesta matéria uma opção preferencial para que exista um mandato único, independentemente de estar ou não na lei”, afirmou, no programa da TSF Almoços Grátis, o líder parlamentar do PS

A recondução da procuradora-geral da República entrou na agenda política no início do ano, porque a ministra da Justiça admitiu que Joana Marques Vidal não seria reconduzida. "A Constituição prevê um mandato longo e um mandato único", afirmou, nessa altura, Francisca Van Dunem.

A decisão será tomada no final de setembro ou início de outubro.