Sociedade

MP vai ser questionado pelo Parlamento sobre material roubado em Tancos

PCP contesta decisão alegando que se vão levantar "seríssimas dúvidas" sobre "o princípio da separação de poderes"

DR  

Esta sexta-feira, foi aprovado no Parlamento o requerimento do CDS-PP, que pedia que se questionasse o Ministério Público (MP) sobre a lista de materiais roubados em Tancos, uma vez que o Chefe de Estado-Maior do Exército afirma que essa lista se encontra em segredo de justiça.

A favor, junto do partido de Cristas, estiveram os partidos Bloco de Esquerda e PSD. Por outro lado, contra o requerimento, estava o PCP, que alegou que este levantava "seríssimas dúvidas" sobre "o princípio da separação de poderes". O PS absteve-se.

De acordo com o deputado do PCP, Jorge Machado, se a Assembleia da República "questionar o Ministério Público sobre um processo concreto em curso" é "um precedente grave".

 "O que nos disse o Chefe do Estado-Maior do Exército é que não podia dar a listagem porque está em segredo de justiça. Não há aqui qualquer interferência na autonomia do Ministério Público, o que está a ser feito é salvaguardar a autonomia do MP que é quem pode esclarecer", sublinhou o deputado do CDS, António Carlos Monteiro.