Sociedade

Greve dos trabalhadores de híper e supermercados marcada para amanhã

Os trabalhadores dos hipermercados, supermercados e outros estabelecimentos da grande distribuição vão estar amanhã em greve amanhã, dia 12 de setembro, durante todo o dia. Em causa está a exigência da revisão do Contrato Coletivo de Trabalho e o aumento dos salários.

Amanhã, quarta-feira, durante todo o dia, os trabalhadores dos hipermercados, dos supermercados e de outros estabelecimentos da grande distribuição vão estar em greve, avança a CGTP.

Em comunicado, o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços (CESP), revela que a partir das 11h00 horas, os trabalhadores irão realizar uma concentração de protesto junto à sede da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), em Lisboa.

O CESP dirigiu-se aos trabalhadores afirmando que têm “todos os motivos para aderir à greve e participar na concentração”.

“Os salários da tabela salarial do Contrato Coletivo de Trabalho, em oito anos subiram apenas 11,47 euros, enquanto os lucros das empresas subiram muitos milhões”, avança o CESP, dando conta de que em oito anos o poder de compra dos nossos salários reduziu mais de 10% e que os valores salariais são “iguais ou pouco acima do salário mínimo nacional”, pode ler-se no comunicado.

De acordo com o CESP, os salários contratuais são superiores para os trabalhadores que estão nos distritos de Lisboa, Porto e Setúbal, e inferiores nos restantes pontos do país.

“As empresas e a associação patronal têm o dever de negociar a revisão dos salários sem exigir a contrapartida da redução do valor pago pelo trabalho suplementar”, defende o CESP.