LifeStyle

Relatório da ONU diz que o mundo nunca esteve tão triste como em 2018

Conclusão é de um estudo anual a nível mundial que começou a ser realizado em 2006.

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), e comparando o humor da população desde há 12 anos para cá, é no presente ano que se apresenta o maior decréscimo da felicidade, diz o Instituto Gallup, que analisou o ranking de felicidade.

Este ano, foram apresentadas as maiores taxas de stress, tristeza, preocupação e dor. Quanto aos motivos para que isto tenha acontecido em 2018, apontam-se fatores como uma vida muito agitada, onde domina o stress. 

Por exemplo, na República Centro-Africana - que lidera o topo da lista de países mais infelizes do mundo -, o documento refere que isto acontece devido aos conflitos internos deste país, onde grande parte da população não tem sequer acesso aos bens mais essenciais.

O Afeganistão também se apresenta como um dos países mais infelizes, justificado pela guerra que aqui se vive.  

Mas pelo contrário, a Finlândia é apontada como o país mais feliz do mundo, seguindo-se da Noruega e da Dinamarca. Portugal ocupa a 77.ª posição numa lista que inclui 156 países.