Sociedade

Oeiras. Dispararam nos últimos dias os roubos de veículos

Autoridades queixam-se da falta de meios e de pessoas, que tem prejudicado o patrulhamento

Durante o último mês e meio, as zonas de Oeiras e Cascais têm sido alvo de uma onda de assaltos de carros. O modus operandi é idêntico: os assaltantes levam as jantes, pneus, peças do interior do carro ou então o veículo inteiro.

Ao SOL fonte da PSP confirmou ontem que os assaltos começaram em julho – período em que geralmente mais agentes estão de férias – e que a situação tem evoluído de forma preocupante.

Só na semana passada, em Oeiras, foram vários os dias em que se registaram assaltos. A mesma fonte contou ao SOL que na passada quarta-feira foram roubados os pneus e as jantes a três carros diferentes e que, ainda nessa mesma noite, o mesmo aconteceu em Cascais.

As autoridades estão preocupadas com as queixas, que têm chegado às dezenas.

O SOL sabe que inclusivamente um agente da PSP foi já vítima desta onda de assaltos: na semana passada, quando chegou a casa estacionou o seu carro – um BMW – à porta de casa. Mas, na manhã seguinte, quando saiu para ir para o trabalho o agente percebeu que o seu carro também tinha sido roubado.

Segundo o SOL apurou, durante este último mês, os carros da marca BMW foram os veículos que mais desapareceram, seguindo-se os de marca Audi.

 

Falta de polícias e meios Elementos da PSP queixam-se da falta de meios e de recursos humanos. Fonte que preferiu não ser identificada, considerou que este défice pode, de alguma maneira, estar relacionado com a onda de assaltos que tem assolado Oeiras e Cascais.

Segundo o SOL apurou, as várias esquadras da vila de Oeiras estão em carência: em alguns turnos não há agentes suficientes para encher os carros patrulha, o que dificulta o patrulhamento das ruas, e leva a que algumas zonas de Oeiras deixem de ser patrulhadas. Por outro lado, há turnos em que o número de veículos disponíveis não é suficiente para o número de homens que se encontra em serviço – sobretudo devido ao número de veículos que se encontram avariados.

Os assaltantes, segundo disse ao SOL a mesma fonte, deverão fazer parte de um grupo minimamente organizado que já se terá apercebido das dificuldades que a PSP está a enfrentar e, como não viam os agentes na rua, começaram a atuar.

Para além do furto de carros, o SOL sabe que, na madrugada da passada quinta-feira, a igreja matriz de Oeiras também foi alvo de um assalto. Os assaltantes arrombaram a porta do edifício e levaram um computador e dinheiro. Nessa mesma noite, também foram roubadas duas igrejas em Cascais.