Sociedade

Protesto 'lei Uber'. Mais de mil táxis concentrados em Lisboa, 100 no Porto e 200 em Faro

Os taxistas estão em protesto contra a entrada em vigor, a 1 de novembro, da lei que regula as quatro plataformas eletrónicas de transporte que operam em Portugal

Por volta das 09h00 já eram mais de mil os táxis concentrados na Praça dos Restauradores em protesto contras a entrada em vigor da lei que regula as quatro plataformas eletrónicas de transporte que operam em Portugal.

O protesto estende-se também às cidades do Porto e Faro.

A Federação Portuguesa de Táxis anunciou, por voltas das 8h40,  que em Faro estariam parados cerca de 200 taxistas, dos 400 existentes. No Porto, a aderência, por volta da mesma hora, era menor. Apenas 100 taxistas estavam paralisados na Cidade Invicta.

Foi enviado à Assembleia da República um pedido para que os representantes do setor sejam recebidos esta quarta-feira pelos deputados. O objetivo é pedir que seja iniciado o procedimento de fiscalização sucessiva da constitucionalidade do diploma e que, até à pronúncia do Tribunal Constitucional, se suspendam os efeitos do mesmo. Citado pela Lusa, Florêncio Almeida, presidente da ANTRAL,  garantiu mesmo que, caso os partidos não se comprometam a desencadear o processo, o protesto se vai prolongar.

Recorde-se que, os táxis irão ficar parados nas faixas ‘Bus’, em protesto contra a entrada em vigor, a 1 de novembro, da lei que regula as quatro plataformas eletrónicas de transporte que operam em Portugal: Uber, Cabify, Taxify e Chaffeur Privé.