Sociedade

Saúde. Concurso para as novas instalações de pediatria do São João autorizado

Governo considera que pediatria "ainda apresenta algumas limitações arquitetónicas"

Saúde. Concurso para as novas instalações de pediatria do São João autorizado

O Centro Pediátrico do Hospital de São João, no Porto, foi alvo de obras de remodelação este ano mas, apesar dos mais de 10 milhões de euros gastos, ainda existem “algumas limitações arquitetónicas”. Para fazer face a estes problemas, o governo autorizou a administração do Centro Hospitalar Universitário de São João a abrir concurso para a construção das novas instalações, como se lê no despacho publicado em Diário da República.

As obras são “necessárias para garantir a melhoria da eficiência e das condições de conforto e privacidade para as crianças e pais”, justifica o despacho. As limitações em causa, como especifica o diploma, “levam à dispersão dos serviços e à utilização de estruturas provisórias, reduzindo as condições assistenciais e acarretando elevados custos de manutenção”. 

Desde 2008 que o centro pediátrico funciona em instalações provisórias, em contentores. As obras deveriam ter arrancado nesse ano, mas nunca se iniciaram. À data, os contentores foram criados com o objetivo de estarem em funcionamento durante três anos.

No despacho, os ministros da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e das Finanças, Mário Centeno, reconhecem que “o Centro Hospitalar Universitário de São João, E. P. E. possui um Centro Pediátrico com todas as valências e especialidades necessárias a uma resposta transversal e integrada na área da Saúde Materna e Infantil, com elevada especialização e diferenciação técnica”.

Já em junho, António Oliveira e Silva, presidente do Centro Hospitalar Universitário de São João, tinha alertado para a necessidade de “instalações do internamento pediátrico”, uma vez que as obras feitas este ano tiveram como alvo o centro ambulatório pediátrico, com hospital de dia de pediatria oncológica.

Os comentários estão desactivados.