Politica

Escolha de nova PGR não é nota negativa a Marques Vidal, diz Ministra

Governante recusa, no entanto, fazer balanço do mandato de Marques Vidal

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, garantiu esta sexta-feira que a escolha de Lucília Gago como nova PGR não significa que o governo "em nenhuma circunstância" dê uma nota negativa à prestação de Joana Marques Vidal durante o seu mandato.

Van Dunem reiterou as suas declarações de janeiro sobre o facto de defender que o mandato do PGR deve ser longo, mas único.

"Não vou fazer nenhum balanço de mandato. O que está em causa não é a avaliação do mandato. É um princípio de que a alternância no que diz respeito ao Procurador-Geral da República", defendeu.

De acordo com a ministra, “haverá uma continuidade do trabalho”, ainda que a nova PGR possa ter “no seu programa áreas próprias”.

Para Van Dunem, a continuidade é a palavra-chave. “A lógica de encontrar alguém do Ministério Público foi exatamente essa, uma lógica de continuidade".

Recorde-se que Lucília Gago foi nomeada esta quinta-feira como a sucessora de Joana Marques Vidal na Procuradoria-Geral da República. Marques Vidal permanecerá no cargo até 12 de outubro.